>

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Das sabedorias da madrugada amiga

























De amor eu até morreria.
De dúvida, não.

Nenhum comentário: